Luz Divina

Luz Divina
18-10-1914
“O bom Deus abre uma pequena porta, convida-me a entrar por essa porta e eu entro por ela”. (Peter Wolf)

 

Uma pequena porta na pequena Capela de São Miguel foi aberta em 18 de outubro de 1914, quando o Pai Fundador realizou o “milagre” da transformação interior daquele lugar, então abandonado e sujo, num lugar de Luz Divina, uma verdadeira Fonte de Graças, e um trono para a Mãe de Deus reinar como Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt!!!  Ao abrir esta porta, padre José Kentenich acreditava que poderia ajudar Deus na tarefa de moldar e educar um novo tipo de homem, e um novo tipo de comunidade, ao transmitir as riquezas que sentia palpitar em sua alma. Esta era a sua vocação, e ele não poderia imaginar, naquele momento, quantas vidas seriam transformadas e salvas no passar do Tempo!!!  Neste primeiro marco histórico, ele concedeu à Família de Schoenstatt a chave para ‘estar completamente entregue a Deus, imerso na Luz Divina’ e acreditando na Providência Divina.

A chave da porta: a Aliança de Amor

A Aliança de Amor é a chave que abre a porta da Fonte de Graças, o Santuário, o Coração de Deus!!!

Ao selar a Aliança de Amor, a Graça flui através de nós, e aprendemos a viver experimentando a fé prática na Providência Divina.

A Pedagogia: Maria

Maria, a Grande Educadora, foi a pedagogia empregada pelo padre Kentenich para educar, moldar e transformar profundamente as vidas.

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *