Solenidade de Pentecostes

Solenidade de Pentecostes

Santa Missa da Catequese: Plenitude de Dons

Neste domingo, dia 09 de junho foi celebrada a Santa Missa da Catequese no Santuário Morada da Alegria Vitoriosa.

As crianças e todos os presentes puderam vivenciar a riqueza que os 7 dons significam para nossa espiritualidade cristã.

Após a Procissão de Entrada, os Dons do Espírito Santo são recebidos, com um pedido especial aquela que esteve no Cenáculo, Maria Santíssima, para que interceda por nós junto a Deus concedendo-nos a graça de recebermos os divinos dons, apesar de nossa indignidade e de nossa miséria.

Fortaleza: Por essa virtude, Deus nos propicia a coragem necessária para enfrentarmos as tentações diante das circunstâncias da vida e também firmeza de caráter nas perseguições e tribulações causadas por nosso testemunho cristão.

Sabedoria: O sentido da sabedoria humana reside no reconhecimento da sabedoria eterna de Deus, que distribui seus dons conforme seus desígnios. É o dom de perceber o certo e o errado, o que favorece e o que prejudica o projeto de Deus.

Ciência: Nos torna capazes de aperfeiçoar a inteligência e sabermos interpretar a Palavra de Deus Todo o saber vem de Deus. Se temos talentos, deles não nos devemos orgulhar, porque de Deus é que os recebemos. Se o mundo admira os nossos trabalhos a Deus é que pertence esta glória.

Conselho: Permite discernir caminhos e opções, saber orientar e escutar. Ajuda a sermos bons conselheiros, guiando o irmão pelo caminho do bem. Alcança desde ensinar a rezar até a prática dos primeiros atos das virtudes cristãs, da caridade, da obediência, da penitência e amor ao próximo.

Inteligência: É o dom de entender os sinais da presença de Deus nas situações humanas, nos conflitos sociais, nas lutas políticas. Nada tem a ver com a capacidade intelectual ou Q.I.. Nos permite captar, sem dificuldade, a íntima relação entre vida e Palavra de Deus

Piedade: é o dom de estar sempre aberto à vontade de Deus. É o Dom pelo qual o Espírito Santo nos dá o gosto de amar e servir a Deus com alegria. Num mundo materialista e distante de Deus, peçamos a graça da piedade, para que sejamos fervorosos no cumprimento das escrituras.

Temor de Deus: Teme a Deus quem procura praticar os seus mandamentos com sinceridade de coração. Por este dom, Deus torna-se a pessoa mais importante em nossa vida e, sendo Ele o nosso melhor amigo, temos o receio de não lhe estarmos retribuindo o amor que lhe é devido. Mais que temor, é respeito e estima por Deus.

As crianças participaram ativamente de toda celebração sendo responsáveis pela liturgia e todas as partes da Santa Missa.

Em sua homilia, Pe .José Roberto Agostinho, que presidiu a Celebração, convida a refletir sobre sermos templos do Espírito Santo de Deus e o compromisso de, sendo portadores dessa Graça, transmitirmos e pronunciarmos palavras de amor. Exemplificando, olha para as crianças presentes e convida-os a pedirem juntos a bênção aos seus pais e, em seguida, convida os pais a abençoarem seus filhos, enfatizando a importância dessa entrega e confiança filial na vida diária.

Terminada a Oração depois da comunhão, Pe José Roberto se dirige junto ao Círio e, antes de “apagá-lo” explica que a luz do Círio Pascal nos acompanhou nestes cinquenta dias nos fazendo vivenciar o Mistério Pascal e, neste dia de Pentecostes, ao fechar-se o Tempo da Páscoa, ele é apagado mas nós, agora cheios do fogo dos Dons do Espírito Santo, devemos ser “Luz de Cristo” que se irradia em meio aos irmãos.

Clique para ver as fotos!

Por Edson Mikus

Catequista – Santuário Morada da Alegria Vitoriosa

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *