Uma vida em cores, uma família mais alegre!

Uma vida em cores, uma família mais alegre!

 

Por Fernando Castilho Valderrama

Liga de Famílias de Araraquara

Fotos do Encontro Aqui

 

 

A Liga de Famílias de Araraquara e da diocese de Jaboticabal se reuniram no último domingo (10/11/2019) para aprender um pouco mais sobre as cores do Jardim da vida, a qual expressa nossa vida familiar e o vínculo com a Mãe de Deus.

Cheios de alegria, a Liga de Famílias recebeu a Dirigente da Regional Sudeste, Irmã Lucia Maria que, depois de passar o Sábado todo com a comunidade dos membros da Liga de Famílias, aproveitou da viagem feita e ficou para ver, conhecer e educar através da MTA nossas demais famílias da Liga.

 

Dar cor a nossa vida!

Irmã Lucia Maria, juntamente com os dirigentes dos grupos da Liga de Familia, acolheu a todos os casais convidados com um saboroso café da manhã, uma forma de celebrar a alegria da partilha, momento de descontração e uma forma deliciosa de desejarmos bom dia!

Após o café, fomos ao encontro da MTA, razão de nossos vínculos, a qual desejamos um lindo bom dia e pedimos as bênçãos para a realização de um bom encontro. Assim subimos a Sala do Santuário Lar do Amor; digno de todos que ali estavam, o amor pode ser colorido com belas pinceladas.

Para início dos estudos, os dirigentes do ramo Julieide e Fernando, juntamente com a Irmã Lucia Maria, introduziram um belo tema referindo-se a passagem do inverno frio e monocromático, cinzento e sem vida, para um jardim em primavera, coberto de cores e vida, transbordado de alegria e felicidade. Uma forma clara de mostrar quanto as cores fazem diferença em nossas vidas.

Depois, a Irmã Lucia Maria conduziu a todos a “Darem cores a suas vidas”. Ela dissertou a todos como simples gestos e pequenos atos podem dar mais cor ao nosso dia-a-dia. Nossa vida é preenchida na sua totalidade pelas rotinas diárias: Trabalho, compromissos dos filhos com escola e demais atividades, atividades sociais sempre da mesma forma. Esse “cair na rotina” conduz ao cansaço e estafa, não sobrando energias para que o casal cultive momentos íntimos e românticos, ou mesmo entre a família não se tenha um diálogo sem que seja sobre escola, trabalho, preocupações financeiras ou afins. Momentos estes em que se deve permitir que a família se ame e se alegre uns com os outros.

A benção para a União matrimonial

Após esta primeira parte, os casais e as crianças se dirigiram para a Santa Missa e o Pe. José Roberto Agostinho pode colocar sabiamente sobre a importância da família e da fé que praticamos, em Nosso Senhor Jesus Cristo e na Santa Igreja.

Ao final da missa, o padre José Roberto deu a benção nas famílias, pedindo a todos que se dediquem cada vez mais às coisas do Alto. Que possamos ser ilhas santas de família e através da pedagogia de Schoenstatt, salvar as famílias.

Ao término da missa, as famílias se reuniram no refeitório da Casa Jardim de Maria para saborearem um simples e convidativo almoço, tendo mais um momento de partilha entre as famílias, integrando ainda mais todos que ali estavam.

 

O caminho matrimonial

 

Após o almoço e uma divertida dinâmica com as famílias, Irmã Lucia Maria apresentou um símbolo desconhecido por muitos mas que em síntese apresenta um majestoso significado: a Mandorla, Cristo em Majestade ou Cristo em Glória (em latim Majestas Domini) é um tema iconográfico recorrente na arte do cristianismo ocidental, no qual Cristo é representado sentado num trono enquanto governador do mundo, assumindo sempre uma posição frontal no centro da composição.

Este símbolo é adotado pela família de Schoenstatt da Hungria que desenvolveu um estudo através de 5 colunas. A Mandorla vem simbolizar o casal, a qual um completa o outro e a partir do Sacramento do Matrimônio é possível ver Jesus reinando majestoso e que no seio desta família é o abrigo para todos na Glória de Cristo.

Através destas colunas, os casais podem refletir como anda o casamento e de que forma cada um, individualmente e como casal se comportam e discutem quanto ao assunto, trazendo cada um seu ponto de vista. A mecânica das colunas traz consigo a reflexão de “Como nos encontramos”, através de nosso amor e entrega de que forma Configuramos nosso lar. A partir de um lar e do compromisso matrimonial, de que maneira permitirmos o Amar de corpo e Alma. E de que forma o amor amadurece e o tempo passa, como é que O amor pode doer. Mesmo na dor, ou então na entrega um pelo outro de que forma o casal pode Crescer juntos pelas dificuldades.

Ao término do momento, as famílias foram até o Santuário agradecer por este momento tão espirituoso e feliz ao qual puderam refletir qual a missão da família e do casal, como os filhos podem também levar o amor e de que maneira o amor deve se comportar.

A Liga de Famílias de Schoenstatt agradece imensamente a querida Irmã Lucia Maria e faz votos para que nossos encontros aconteçam e que ela esteja sempre presente entre nós.

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *